Kick-Ass é o Caralho, Essa HQ se Chama Hit-Girl!

by

Kick-Ass é sem sombra de duvidas, uma obra prima de Mark Millar e John Romita Jr. Garantam já o exemplar de vocês, porque com certeza isso custará horrores no futuro. Para os mais nerds, nunca sairá da estante. Para os menos nerds, no futuro isso lhes garantirá uma boa graninha. Chega de enrolação e vamos ao que interessa;

A essa altura do campeonato todos já devem conhecer a história de Kick-Ass, afinal de contas… O volume um do encadernado nacional já está ai a um tempo, estão prestes a lançar o volume dois e até eu já não aguento mais ouvir falar do filme. Então, pularei a parte de apresentação e irei direto aos fatos.

Mark Millar criou uma história que todo nerd que se preza se enxerga nela. Qual nerd que nunca se imaginou, seja qual for a idade, em um traje de super herói? O mais legal é que esse Escocês conseguiu colocar três tipos diferentes de nerd em uma mesma história, todos eles ligados pelo mesmo ponto comum, a própria historia em quadrinhos. Acompanhem o raciocínio;

Nós temos um personagem principal, que é o Kick-Ass, um adolescentes nerd clássico, amante de quadrinhos de super heróis que não consegue pegar ninguém e que ainda é apaixonado pela garota mais popular da escola, (muitos devem estar se imaginando no lugar dele, porque eu estou), e que encasqueta em ser um super herói da vida real. Temos o nerd tranquilão e cheio da grana, o Red Mist, que pela condição financeira e atividade ilícita do pai, é mais “relaxaaaado”, gosta de um “cigarrim” de artista e seu robe principal são os super heróis. E por último e não menos importante, temos o nerd de meia idade, o Big Daddy, um fã de quadrinhos que cansou da sua vida medíocre sem emoções, que é o como o sistema quer que sejamos, e também decide ser um super herói na vida real (do jeito dele, é claro).

Notaram que até ai, nosso querido Mark Millar encaixa três estereótipos diferentes de nerds da vida real ligados por um mesmo ponto, os quadrinhos? Mas esses personagens estão longe de ser só isso. Percebam também que todos eles são uma critica mais que “fodida” da nossa sociedade e como o sistema nos aprisiona em um mundo onde precisamos nos jogar de cabeça em histórias fantasiosas para que supramos nossa necessidade de liberdade e não nos rebelemos contra ela.

Claro que para uma história em quadrinhos de “super heróis” dar certo a ponto de virar filme, mesmo tendo toda essa carga critica implícita, sem a velha e boa fuga da realidade não teria a menor graça, e é ai que entra a “Manba Negra” mirim das HQs, a Hit-Girl. Notem que esse personagem não tem a menor ligação com a realidade, ela está ali justamente para nos trazer a emoção de ver uma garotinha enfiando uma espada samurai na garganta de marmanjos, decepar cabeças, meter bala em todo mundo e não sofrer nenhuma consequência no fim, o que, (em condições normais), jamais aconteceria.

Obra prima do nossa década. Tenho que tirar o chapéu para esse autor originalíssimo. Para mim um autor só se consagra quando, mesmo depois de criar e adaptar tanta coisa legal, ainda se supera e cria uma historia tão original quanto Kick-Ass.

gentilmente cedido por http://culturaemlata.blogspot.com/

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: